terça-feira, 16 de novembro de 2010

Técnicas com rainhas de outras espécies

Uma técnica da meliponicultura que requer uma certa experiência e um tanto de "coragem", é a obtenção de enxames através de uma rainha de uma espécie introduzida a um enxame órfã de uma outra espécie. Ou a obtenção do mesmo, através de discos de uma espécie e campeiras de outra.
Ao longo destes muito anos que venho me aprofundando na meliponicultura através de conversas e dicas de vários amigos, pesquisas em livros, trabalhos sobre a vida das ASF, documentários, relatos e etc, eu posso hoje relatar aos amigos minhas "experiências" bem sucedidas sobre este assunto muito interessante.
Muitas destas experiências com rainhas e discos de uma espécie introduzida a outra foi feita por mim e um grande amigo daqui de minha cidade, e algumas delas eu tomei coragem de fazer graças a relatos de sucesso de amigos da internet como o amigo Sigfrid Fromming de SC.

Vamos começar com o sucesso da introdução de rainhas fisiogastricas em enxames órfãos de outras espécies:

  • Sempre obtenho sucesso em introduzir rainhas de Scaptotrigonas de uma espécie em outra espécie também de Scaptotrigona. Exemplo: Rainha de Tubuna (S. Bipunctata) em enxame órfão de Mandaguari (S. Postica)./ Rainha de Tubiba (S. Depilis) em enxame órfão de Mandaguari (S. Postica)./ Rainha de Mandaguari Amarela (S. Xanthotricha) em enxame órfão de Mandaguari (S. Postica)./ E suponho que da certo com quase todas as espécies de Scaptotrigonas. OBS: O sucesso da introdução das rainhas tem de ser feito de forma correta, não apenas pegar a rainha e botar no meio do outro enxame. Tem vários fatores que influenciam a aceitação da rainha pela elite da colônia.
  • Obtive sucesso na introdução de rainha de Uruçu Amarela (M. Mondory) em enxame órfão e bem fraco de Uruçu Verdadeira (M. Scutellaris). OBS: A aceitação já é mais complicada, o enxame órfão de Scutellaris deve ser uma alça de caixa INPA com na sua maioria discos novos e algumas nutrizes e abelhas bem novas, não se deve colocar campeiras de nenhuma das duas espécies, e deve ter cuidado para não ficar a rainha da Scutellaris no meio dos discos novos (primeiro retire-a antes de colocar a rainha da amarela).
  • Tive sucesso em introduzir rainha de Mandaçaia em enxame órfão de Uruçu Verdadeiro. Mas não deixei a rainha la muito tempo, pois não vale a pena perder um enxame de Scutellaris para ganhar uma Mandaçaia! rsrsrsrrsrs
  • Tive sucesso em introduzir rainha de Mirim Droryana (P. Droriana) em colônia órfão de Irai (N. Testacercornis).
  • E a ultima e talvez mais impressionante aceitação foi uma rainha de Uruçu Boca-de-renda (M. Seminigra) em um enxame órfão e novo de Uruçu Verdadeira (M. Scutellaris). OBS: Já faz quase 2 semanas e a rainha de boca de renda adotada pelas Scutellaris já está fazendo postura. O enxame da Uruçu Verdadeira era bem novo, mais já havia uma rainha em plena postura, assim retiramos a rainha e introduzimos a rainha de boca de renda dentro de um pote vazio de alimento, onde fechamos o pote de forma que fique varias aberturas para o feromônio da nova rainha acostumar as abelhas da Uruçu Verdadeira. OBS2: Está experiência só foi realizada graças ao enxame da Uruçu Boca de renda que estava condenado por ataque de forídeos, e no meio dos ataques foi introduzido discos de Uruçu verdadeira para fortalecer o enxame, podendo ser o "truque" da melhor aceitação da rainha da boca de renda no enxame de Scutellaris, graças ao odor que a rainha já tinha das campeiras de Scutelalris que ajudavam o seu antigo enxame.

Agora aqui vai os sucessos em introduzir discos de cria de uma espécie com campeiras de outra.

  • Disco de Guaraipo Negra (M. Bicolor Shenki) com campeiras de Mandaçaia (QA).
  • Discos de Mirim Droriana (P. Droryana) com campeiras de Irai (N. Testacercornis).
  • Discos de Uruçu Amarela (M. Mondory) com campeiras de Uruçu Verdadeira (M. Scutellaris).
  • Discos de Boca de Renda (M. Seminigra) com campeiras de Uruçu Verdadeira (M. Scutellaris). OBS: Está experiencia bem sucedida foi realizada pelo amigo Sigfrid Fromming.

Além de todas estás experiências citadas a cima, eu ainda pretendo fazer outras, mas tem espécies que eu possuo 1 ou 2 exemplares e fica arriscado eu perder o enxame!

Amigos, estás dicas e experiências não são bem simples como parece, muitas delas requer muita pratica e cuidado, alem de ser ariscado você perder a rainha ou os enxames que ficarem orfãos! Portanto só retire rainhas de enxame fortes ou no caso de certeza de perda do enxame.

Espero que todos tenham gostado e qualquer duvida ou algo que esclareci mal me perguntem por email que será um prazer responder e receber critícas.

Um forte abraço a todos!

11 comentários:

  1. parabéns por mais esta postagem.
    muito legal suas descobertas, formar enxames de uma espécie com ajuda de outra.
    legal mesmo, a partir disto fica fácil possuir outras espécies no meliponario apenas comprando crias.
    legal mesmo...ja fez alguma experiência com jandairas?

    Atenciosamente:
    Isaac Soares de Medeiros.
    blog: http://abelhasdosabugi.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Rivan disse:muito boa sua pesquisa mas, vc esta trocando 6 por meia duzia ao colocar uma rainha de uruçu amarela dentro de uma colonia de uruçu scutellaris vc vai perder a uruçu scutellaris e desenvolver um enxame de uruçu amarela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só pra tirar dúvidas vai sair enxame da espécie da rainha ne

      Excluir
    2. Só pra tirar dúvidas vai sair enxame da espécie da rainha ne

      Excluir
  3. As informações são muito valiosas, mais uma vez parabéns!

    ResponderExcluir
  4. As informações são muito valiosas, mais uma vez parabéns!

    ResponderExcluir
  5. teria como inserir uma rainha de uruçu verdadeiro em uma colonia de mandaçaia?

    ResponderExcluir
  6. Ei para bens! E continue inovando em suas habilidades de Meliponicultura! : )

    ResponderExcluir
  7. Bom dia.
    Parabéns pelo texto e trabalho.
    Você acha que poderia dar certo em abelhas completamente distintas? Por exemplo, colocar um disco de mandacaia em um enxame de tubuna órfão e fraco?

    ResponderExcluir
  8. BOM DIA PARABENS PELA MATERIA.. GOSTEI MUITO. ESTOU COM UMA DUVIDA.. POSSO REFORÇAR UMA URUÇU NORDESTINA COM DISCOS DE CRIA? UMA DAS MINHAS COLMEIAS ESTAO MUITO FRACA DE CAMPEIRAS. SERA QUE EU COLOCAR DISCOS DE CRIA ELA VAI FICAR MELHOR?
    MEU E-MAIL PARA RESPOSTA É: ienagaski@hotmail.com.
    fico no auardo. obrigado..

    ResponderExcluir
  9. BOM DIA MAIS UMA PERGUNTA.. VC JA FEZ COM DISCOS DE URUÇU NORDESTINA E CAMPEIRAS DE MANDAÇAIA MQQ? ESSES DIAS PENSEI EM FAZER ISSO PQ EU VI QUE DA ERTO COM DISCOS DE GUARAIPO E DISCOS DE MANDAÇAIA. O QUE VC ACHA DISSO? FICO NO AGUARDO.. ATT.

    ResponderExcluir