sexta-feira, 4 de março de 2011

Mombucão (Cephalotrigona capitata)


Olá amigos, faz algum tempo que eu consegui 2 enxames da incrível abelha Mombucão (Cephalotrigona Capitata), e esperei ao máximo para expor meus pontos de vistas sobre está rara espécie e agora por meio de continuas experiências de manejo, posso falar para vocês sobre elas!

É uma espécie de asf bem difícil de ser encontrada na natureza, devido a sua entrada bem reduzida e camuflada, mesmo sendo de tamanho bem avantajado (quase o mesmo tamanho de uma Mandaçaia). Está espécie é muita dócil, tem o enxame de população muito grande ou mediana, faz potes de mel muito grandes, quase do tamanho de um ovo de galinha.

Os enxames que adquiri vieram judiados e mal instalados em caixas rústicas e de madeira ruim, mas logo eu pretendo fazer a transferencia para uma caixa modelo INPA de madeira com espessura de 5 cm para facilitar a divisão e controle térmico do enxame.
Um fato importante e um pedido a ser dito antes de começar a falar sobre elas é que: por favor amigos, quem sabe algum enxame em árvores não retire, nem arrisque por 2 motivos importantes:
  1. Está espécie é muito sucetivel a forideos!
  2. Por ela estar em extrema extinção, o risco de perder o enxame na retirada, e a falta de experiência de manejo pode levar a morte certo do enxame e prejudicar ainda mais a natureza da espécie! Portanto, se caso for para salvar o enxame que esta em local a ser desmatado ou em árvore condenada corte o tronco de preferência um tamanho de 1,5 m pra baixo e 1,5 m para cima da entrada da abelha como garantia, ou se der até mais vio, por que eu já tive o prazer de ouvir relatos de amigos que ja retiraram está abelha de árvore e o enxame era monstruosamente grande dentro da mesma, e por fim das contas todos estes amigos PERDERAM o enxame dentro de meses ou semanas.

Uma caracteristica muito importante da Mombucão é que elas necessitam muito de umidade interna na colônia, quanto mais umidade melhor para o enxame. Assim depois que eu começei a manter agua dentro da colônia e manter os enxames em local bem umido e sombriado os enxames aqui cresceram muito rapidamente, de forma espantosa, tudo isso devido a umidade constante. Talvez seja por isso que pessoas retiram esta espécie da árvore e somente as mantem em local quente, sem nada de cuidados e logo o enxame definha e morre.

DICA: uma boa dica que recebi para manter sempre umidade no enxame é enrolar as laterais da caixa por fora com plástico filme, os resultados são maravilhosos, no dia seguinte você ja percebe umidade entre o plástico e a madeira.

O enxame que eu tenho quando foi retirado ocupou ums 30 cm de altura de crias, com discos do tamanho de um prato, e foi retirado um baldo lotado de 10L de potes de pólen e um outro pela metade de mel, segundo relato da pessoa que retirou. Ai podemos imaginar o tanto de tempo que este enxame tinha na natureza e o tamanho de sua produção e trabalho, e olha que nesta espécie o movimento de abelhas não é tão grande quanto se deveria ser pela sua população! Isso é um fato curioso, pois indica que a abelha tem uma capacidade de carregar pólen e néctar muito grande comparado ao seu tamanho.

Nesta espécie pesquisas indicaram que as rainhas não nascem somente de células reais, pelo contrário, quase todas vem de células normais das crias, sendo até raro encontrar células reais! E pelo que eu vejo elas tem um grande numero de rainhas virgens no interior dó enxame constantemente.Elas são abelhas muito dóceis, não fazem nada para espantar o intruso que maneja seu enxame e fazem um mel e pólen de extremo sabor e numa quantidade admirável!

Bom chega de tantas informações e vamos ver imagens do enxame que eu tenho

Reparem na caixa rústica, mas olha a altura da caixa, uns 30 cm de ocupação com cria, + área de potes.


Ultimo e penultimo disco de cria, os debaixo destes costumam ser muito grandes, ocupando o diametro total da caixa (20x20).


Abelha maravilhosa, tão bela quanto inofensiva, ao meu ver a forma de espantar o seu inimigo é pelo cheiro meio estranho que exala do seu enxame, as abelhas ficam batendo as asas e subindo para cima do enxame quando ele é aberto ou exposto, assim o cheiro é mais exalado ainda!


Este enxame estava faltando alimento, tinha muito pólen mais faltava mel devido a época onde ele se encontrava.


Área dos potes, quando ele foi retirado da natureza os potes de alimento se encontravam totalmente umidos por fora, e ao meu ver muitos potes são usados para armazenar água.


Preciso tirar mais fotos recentes dos enxames, que agora se encontram muito mais fortes e bem alimentados.
Sobre a população da Mombucão, ao meu ver pelo tamanho dos discos e grande quantidade está espécie pode chegar a mais ou menos de 3.000 a 5.000 abelhas no enxame em condições favoráveis.
Amigos, espero que todos gostem desta postagem e em breve falarei mais sobre está espécie em grande risco de extinção e postarei mais algumas fotos.
Um forte abraço a todos!



9 comentários:

  1. Vc esta dividindo elas ? De que regiao vc e ?Eu moro no ES e aqui a relatos dess abelha, estamos a procura dela, eu estou desconfiado que estao confundindo essa abelha com a urucu capixaba, digo isso devido ao tamanho dos potes de mel que dizem ser a urucu capixaba,ja veio pessoas do brasil todo aqui, ninguem fala qual e a urucu verdadeira, a capixaba, existem tres variedades aqui de urucu capixaba, gostaria de saber qual e a verdadeira, se e capichaba, se e mombucao, quero que esclareca, e outra, aqui nao tem 4 especies so de meliponas, tem muito mais, precisamos de gente estudada e com conhecimento para saber dircernir quem e quem.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não Uruçu capixaba é outra...a capixaba é maior ainda que Tiúba ou uruçu do Maranhão ...

      Excluir
    2. não Uruçu capixaba é outra...a capixaba é maior ainda que Tiúba ou uruçu do Maranhão ...

      Excluir
  2. Amigo caso queira conhecer, meu e-amail estevao_franco@hotmail.com se quiserem posso tirar fotos............tem mais de 100 enxames de tudo quanto e jeito.....

    ResponderExcluir
  3. Olá,GOSTARIA DE SABER SE TENS ENXAMES DA MANDURÍ AMARELA PRA VENDER,SE TIVER MA AVISA,POIS QUERO COMPRAR,OU SE SOUBER DE ALGUEm,FAVOR ME AVISAR.Meu email( neiton-sturmer@bol.com.br )
    Att Neiton

    ResponderExcluir
  4. OLÁ FELIPE, SOU JUAREZ, DE VILHENA - RO, NÓS JÁ CONVERSAMOS VÁRIAS VEZES E ATÉ CEDI A FOTO DA ABELHA RAIZ E DA BOCA DE RENDA, MAS O QUE QUERO TE FALAR É QUE EU RETIREI UM ENXAME NA NATUREZA, EM UMA ARVORE NA ÁREA QUE IA SER DESMATADA PARA REDE DE LUZ, E EU PROCUREI SOBRE ESSA ABELHA MAS NÃO ESTAVA ACHANDO O NOME PARA IDENTIFICAR, MAS VENDO SOBRE O MOMBUCÃO, ACHO QUE ACHEI, É ELA, MANSA POTES GRANDES QUE DEU DE 25 A 30ML DE MEL CADA POTE,E EM TORNO DE 30CM DE CRIA E 70CM DE POTES DE MEL E POLEM, ENTRADA BEM DISFARÇADA E SÓ UM FURINHO, UM MEL DELICIOSO EU ATÉ POSTEI NO FACE UMAS FOTOS QUE TIREI COM O CELULAR. MAS UMA CURIOSIDADE: SE ELA ESTÁ AQUI NA AMAZÔNIA, NATIVA,AINDA BEM QUE NÃO ESTÁ EM EXTINÇÃO!

    ResponderExcluir
  5. Ola, semana passada encontrei uma abelha dessas no quintal da casa da roça...vc tem alguma dica de como conseguir um exame dela, ou posso tentar usar a técnica da garrafa pet mesmo???

    ResponderExcluir
  6. Como identifico a diferença entre Mombucão e Sanharão (trigona Truculenta)?

    ResponderExcluir
  7. Os criadores do Mombucão precisam interagir para permutas genéticas a fim de reforçar a espécie e a difundir, pois as Apis e tudo que é EXÓTICO de outros continentes, são reproduzidos em larga escala!
    Que tal criar um grupo só de Os criadores do Mombuqueiros?.....rs

    ResponderExcluir